Notícias

Universidade do Porto foi duas vezes medalha de ouro no ténis de mesa

 

A última semana de maio arrancou com a atribuição dos títulos de campeões nacionais universitários de ténis de mesa, com a Universidade do Porto (U.Porto) em grande destaque. Rodolfo Pedra e Raquel Andrade, ambos da academia da cidade invicta, levaram o ouro, eles que ‘jogaram em casa’.

 

A preencher os restantes lugares do pódio estiveram ainda, em segundo lugar, Eduardo Gomes, da Associação dos Estudantes do Instituto Superior Técnico, e Marco Silva, medalha de bronze pela Associação Académica da Universidade de Aveiro.

 

No feminino, a prata foi conquista por Alexandra Pisco, da Associação de Estudantes do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, e o bronze foi ganho por Margarida Matos, também da U.Porto.

 

 

Leiria fez ‘mira’ ao pódio no bodyboard

 

A Praia de Mira acolheu as provas de apuramento dos campeões nacionais universitários de bodyboard, de onde o Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) saiu como vencedor do troféu coletivo. A Universidade Nova de Lisboa (NOVA) e a Associação Académica da Universidade do Algarve, em segundo e terceiro, respetivamente, ocuparam os restantes lugares do pódio.

 

Na prova masculina, chegaram a finalistas Bernardo Machado da Universidade do Porto (U.Porto), detentor do título de campeão nacional, Daniel Fonseca da Associação dos Estudantes do Instituto Superior Técnico (AEIST), segundo classificado, e Rúben Fernandes do IPLeiria, medalha de bronze. Pedro Veigas, do IPLeiria, ficou em quarto lugar.

 

Na prova feminina, Mafalda Martinho da NOVA sagrou-se campeã, à frente de Leonor Monteiro, também da NOVA e de Miriam Caires, da U.Porto. Carolina Abreu também foi à fase final e acabou em quarto lugar da competição.

 

 

CEU Andebol: AAUM/UM sagrou-se pela quarta vez campeã europeia


A equipa masculina de Andebol da Associação Académica da Universidade do Minho/UM conquistou pela quarta vez o Campeonato Europeu Universitário da modalidade. O evento decorreu em Braga, de 2 a 9 de agosto, com a organização da AAUM/UM e da Federação Académica do Desporto Universitário (FADU), sob a égide da Associação Europeia do Desporto Universitário (EUSA).
A competição contava com a participação de 15 equipas, entre elas quatro portuguesas. No masculino, competia a equipa da casa e o Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) e no feminino estavam presentes as equipas da Associação Académica da Universidade de Aveiro/UAv e da Universidade do Porto (U.Porto).

A competição masculina organizou-se num grupo único de seis equipas com o modelo todos contra todos. A AAUM/UM terminou a primeira fase em 1º lugar, com quatro vitórias e uma derrota. Seguiu-se a Universidade de Cordoba (Espanha) que perdeu frente à AAUM/UM por 29-23.

Na última fase, o Minho tinha novamente os espanhóis de Cordoba pela frente, num jogo decisivo de qual a cor da medalha dos portugueses. O confronto ibérico deu a vitória aos minhotos com a pequena, mas suficiente, vantagem de três pontos (24-21). Esta foi a oitava vez que a AAUM/UM disputou uma final europeia, tendo arrecadado por quatro vezes o vice-campeonato e por outras quatro chegou ao lugar mais alto do pódio.



Ainda no masculino, o IPLeiria também lutava pelos lugares cimeiros da tabela europeia, mas não foi tão bem sucedido e não obteve qualquer vitória. Na fase de grupo, terminou em último lugar e, nas rondas finais, o IPLeiria disputou o 5º lugar com a Universidade de Pitesti (Roménia). Uma última derrota ditou que os leirienses terminassem em 6º lugar na competição masculina.

No feminino, a AAUAv/UAv e a U.Porto competiam pelo pódio. Separadas por grupos, cada uma lutou pelos primeiros lugares. No grupo A, a U.Porto terminou em 3º com três vitórias e uma derrota. Esta posição permitiu disputar a segunda metade da tabela classificativa na fase seguinte.



No grupo B, a AAUAv/UAv ficou em último lugar do grupo com um vitória e duas derrotas. Este lugar levou a equipa a defrontar a U.Porto na fase seguinte. O confronto direto entre as duas portuguesas deu vitória às meninas da cidade invicta (30-25).

A U.Porto teve o seu último jogo frente à universidade francesa de Toulon-Var – que tinha sido derrotada pela AAUAv/UAv na fase de grupos – mas não conseguiu vencer e terminou assim a sua participação em 6º lugar.

A AAUAv/UAv terminou com uma vitória sobre a equipa turca de Marmara e com o resultado 36-31 conquistou o 7º lugar da competição.



O 8º Campeonato Europeu Universitário de Andebol terminou com a cerimónia de encerramento onde os melhores atletas foram homenageados, entre eles Fábio Antunes (MVP e melhor marcador) e Bruno Dias (melhor guarda-redes), ambos da AAUM/UM.

Após a entrega dos prémios, a cerimónia culminou com o ritual protocolar da EUSA, com a passagem da bandeira da EUSA para a próxima organização do CEU desta modalidade – Málaga, em 2017.

Fotos: Organização CEU Andebol 2015

CEU Escalada: Estudantes-atletas portugueses longe dos pódios

Os estudantes-atletas da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM)/UM, do Instituto Politécnico do Porto (IPP) e da Universidade do Porto (U.Porto) procuraram alcançar lugares cimeiros no Campeonato Europeu Universitário de Escalada, mas a competição foi renhida e terminou sem medalhas para os portugueses.
Nas provas femininas, a melhor classificada foi Olha Fedyuk. A estudante do IPP, habituada a conquistar os campeonatos nacionais universitários da modalidade, foi, entre as portuguesas, a que ficou sempre em melhor posição.

Em velocidade, ficou em 21º, com 17.87, seguida das atletas da AAUM/UM Ana Faria em 22º (28.07), Joana Pereira em 23º (28.65) e Vânia Sousa, com 42.18, em 25º lugar. Na vertente Boulder, Olha Fedyuk conquistou um lugar mais acima, na 14ª posição. Na mesma ordem que a velocidade, Ana Faria terminou a prova em 24º, seguida de Joana Pereira (25º) e Vânia Sousa (29º).

Em dificuldade, o IPP voltou a liderar a participação portuguesa e Olha Fedyuk chegou à meia-final, onde terminou a sua prova e conquistou o 15º lugar. Também Ana Faria conseguiu chegar à meia-final e com menos pontuação, terminou em 24º lugar. Vânia Sousa ficou-se pelo 27º.

O combinado das três provas foi naturalmente liderada por Fedyuk, mas não a suficiente para se aproximar do pódio (21º lugar). Ana Faria alcançou o 24º lugar, seguida de Joana Pereira (28º) e Vânia Sousa (29º).



No masculino, sete portugueses escalaram as paredes polacas de Katowice. À semelhança de Fedyuk, também João Sabugueiro, da U.Porto, teve tendência em liderar, na maioria das provas.

Este facto comprovou-se nas provas de velocidade (26º lugar com 9.43) e de dificuldade, onde chegou a competir a meia-final, mas terminou por aí e ficou em 20º lugar. O seu colega de equipa Manuel Carvalho também alcançou a meia-final em dificuldade e, ao falhar a passagem à final, terminou em 24º lugar.

Na vertente de Boulder, foi Cédric Figueiredo, da AAUM/UM, quem se destacou. Novamente longe dos lugares cimeiros da tabela, o estudante do Minho ficou em 27º, seguido de Manuel Carvalho em 32º, e de Sabugueiro (34º).

Da U.Porto participou ainda Pedro Melão (38º em velocidade, 27º em boulder e 43º em dificuldade). António Silva (36º velocidade, 48º boulder e 42º dificuldade) e João Gomes (32º velocidade, 43º boulder e 44º dificuldade) representaram, juntamente com Cédric, a AAUM/UM.

Por fim, o IPP fez-se representar por Ricardo Sacramento que teve a sua melhor posição em dificuldade (33º lugar). Terminou em 45º em boulder e em 37º a prova de velocidade.

O combinado das três provas deixou João Sabugueiro em 35º lugar, seguido de Manuel Carvalho (40º) e Cédric Figueiredo (44º). Ricardo Sacramento, António Silva, João Gomes e Pedro Melão terminaram na 45ª posição.



No supercombined, a ordem mantém-se, à exceção de Cédric que troca de posição com Manuel Carvalho, mas as posições encontram-se entre o 39º lugar e o 42º.

No coletivo, o IPP foi o clube português melhor classificado. Com 59 pontos, ficou em 17º lugar no total dos 24 clubes. A AAUM/UM terminou em 21º com 48 pontos e a U.Porto em 23º lugar com 35 pontos.

Esta foi a primeira edição do Campeonato Europeu de Escalada e decorreu de 5 a 9 de agosto em Katowice, na Polónia.

CEU Bridge: NOVA e Católica deram cartas na Polónia

Francisco Ramos (NOVA SBE), Carolina Pimenta (FCSH NOVA), Francisco Coutinho e Rui Santos (Universidade Católica de Lisboa) representaram as cores portuguesas no 4º Campeonato Europeu Universitário de Bridge que decorreu entre 31 de agosto e 6 de setembro, em Varsóvia, na Polónia.
A competição contou com 12 equipas de oito países, cinco das quais eram do país anfitrião e três jogavam «em casa». Os portugueses tinham de superar 11 provas para chegar ao topo, mas não conseguiram acumular mais do que 19.45 pontos no total, terminando em último lugar.

A 4ª edição deste campeonato foi ganha pelo Instituto de Tecnologia Química de Praga (República Checa) com um total de 178.97 pontos, seguido das universidades polacas de Varsóvia (158.39) e a de Tecnologia de Wraclaw (156.27).

Esta foi a primeira participação portuguesa na competição europeia da modalidade, contribuindo para a maior participação portuguesa nos campeonatos europeus universitários.

CEU Golfe: NOVA representou Portugal na Suíça

Sérgio Francisco, Carlos Guimarães, Luís Santos e Vasco Leitão representaram a Universidade Nova de Lisboa (NOVA) no Campeonato Europeu Universitário de Golfe que decorreu entre 15 e 19 de setembro em St. Gallen, na Suíça.
Entre os estudantes-atletas portugueses, foi Sérgio Francisco quem ficou sempre melhor colocado nas quatro rondas jogadas. Com menos tacadas que os restantes membros da sua equipa, terminou a competição em 45º lugar.

Carlos Guimarães é o segundo melhor classificado entre os estudantes da NOVA, empatando em 48º lugar com o esloveno Rok Vrecar da Universidade de Ljubljana. Luís Santos terminou em 50º lugar e Vasco Leitão em 52º.

A classificação da equipa juntava os valores dos participantes e, na 1ª ronda, a equipa portuguesa conseguiu adiantar-se ao último classificado. Mas a partir daí não conseguiu sair do último lugar (12º).

A prova foi ganha pelos escoceses da Universidade de Stirling que renovaram o título europeu.

O 4º Campeonato Europeu Universitário de Golfe decorreu no Golfpark de Waldkirch e contou com a participação de 23 equipas femininas e masculinas de 16 universidades de 11 países. Esta competição teve a sua primeira edição em Portugal, em 2009, no Algarve.

Leiria levou ouro a dobrar na prova de karting

 

 

Matosinhos foi palco do Campeonato Nacional Universitário de Karting e viu sagrar dois campeões nacionais universitários do Instituto Politécnico de Leiria. A prestação dos leirienses correu sobre rodas, na pista Cabo do Mundo, e levaram o ouro Daniela Bastos e João Trincadeiro.

 

Depois de muitas curvas e contracurvas, ao pódio subiram também Catarina Lobo e Beatriz Almeida, ambas representantes da Associação Académica da Universidade de Aveiro, e ainda no masculino João Brandão e Luís Duarte, estudantes da Universidade do Porto.

 

 

 

AAUBI quer levar ao interior a festa maior do desporto universitário

 

A Associação Académica da Universidade da Beira Interior (AAUBI) apresentou os argumentos que a tornam uma das duas candidatas a organizadora local das fases finais dos Campeonatos Nacionais Universitários de 2020. Depois de Lisboa, a AAUBI quer levar a festa maior do desporto universitário à Covilhã e ao Fundão.

 

A apresentação decorreu esta quarta-feira, no anfiteatro das sessões solenes da Faculdade de Artes e Letras da Universidade da Beira Interior (UBI), e contou com a presença do presidente da Federação Académica do Desporto Universitário, Daniel Monteiro, que frisou a ‘importância que o desporto, em particular o desporto universitário, tem tido na promoção da coesão territorial’, destacando a riqueza cultural das competições universitárias que contam com ‘a participação de clubes provenientes de praticamente todas as regiões do País e com organizações dispersas pela quase totalidade dos distritos do território português’.

 

Na cerimónia tiveram também a palavra os representantes das entidades envolvidas na candidatura, entre eles o reitor da UBI, António Fidalgo. ‘A universidade, em conjunto com as autarquias, apoia e está disponível para receber o evento’, disse, assegurando que há ‘condições e vontade’ para receber a competição no próximo ano. Também o presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, manifestou desejo em ver a proposta ser aceite: ‘A candidatura é forte, bem construída e a Covilhã e o Fundão estreitaram laços para impulsionar a candidatura e fazer com que chegue a bom porto’, ideia reforçada pelo vice-presidente da Câmara Municipal do Fundão, Miguel Gavinhos. ‘As duas cidades estão completamente comprometidas com esta candidatura. A cidade do Fundão tem todas as condições para a prática desportiva’, garantiu. O presidente da AAUBI, Afonso Gomes, reforçou a vontade em ver a academia beirã organizar as próximas fases finais.

 

A apresentação incluiu também a visita técnica às instalações propostas na candidatura, entre elas os pavilhões UBI (1 e 2), o refeitório\cantina do polo de Desporto (Santo António), o pavilhão Clube Desportivo da Covilhã, o Complexo Desportivo da Estação, o Complexo Desportivo da Covilhã, o Pavilhão Unidos Futebol Clube do Tortosendo, o Pavilhão Municipal do Fundão, o Pavilhão Associação Desportiva do Fundão e o Pavilhão Gimnodesportivo de Valverde. 

 

De referir que a candidatura vencedora será revelada esta quinta-feira, nas plataformas oficiais da FADU.

 

 

 

CEU Futsal: Equipas portuguesas mostraram qualidade na Polónia

As equipas masculinas da Associação Académica da Universidade do Minho/UM e da Associação Académica de Coimbra (AAC) obtiveram vitórias expressivas no Campeonato Europeu Universitário de Futsal e conquistaram o 5º e 7º lugares, respetivamente. No feminino, o Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém) representou as cores portuguesas e alcançou o 5º lugar.
Ambas as equipas masculinas tiveram bons desempenhos no campeonato, mostrando a qualidade portuguesa nesta modalidade. A AAC, no grupo C, teve vitórias expressivas nos dois jogos que disputou. 10-2 sobre a irlandesa Waterford IT e 6-2 sobre a Universidade de Istambul (Turquia) garantiram o 1º lugar no grupo.

No grupo D, a AAUM/UM também terminou em 1º lugar, com uma vitória esmagadora sobre os alemães de Darmstadt TU (14-2), outra por 3-1 sobre a equipa ucraniana de Sumy e um empate com os croatas de VERN (1-1).



Seguiam então ambas para os oitavos-de-final, onde voltaram a vencer, a AAC com a vantagem mínima sobre a Universidade de Munster (Alemanha) para a passagem à próxima fase (4-3) e o Minho com um resultado mais avantajado de 7-2, com os noruegueses.

Ainda sem se cruzarem, as equipas portuguesas disputaram os quartos-de-final. Este foi o momento em que ambas tiveram a sua primeira derrota e se afastaram do pódio do campeonato. A AAC perdeu por 5-1 com os croatas de VERN e a AAUM/UM não conseguiu vencer os turcos de Instambul (5-4).

Foram as duas reencaminhadas para a disputa dos lugares entre a 5ª e 8ª posição. Se ambas tivessem vencido, teriam-se encontrado no jogo seguinte. Mas a AAC voltou a falhar e, com o resultado 7-8, deixou-se vencer pela Universidade de Evry (França).

Evry voltaria a defrontar portugueses, desta vez do Minho, que, ao vencerem a Universidade de Split (Croácia) por 5-3, disputaram o 5º lugar. Neste último jogo, a AAUM voltou a vencer e por 6-2 conquistou o 5º lugar aos franceses.



Enquanto isso, a AAC defrontava a equipa de Split. Os croatas terminaram com duas derrotas frente às duas equipas portuguesas e, com o resultado de 6-2, a AAC conquistou o 7º lugar.

O IPSantarém, que participou e conquistou pela primeira vez no Campeonato Nacional Universitário de Futsal, fez também uma participação inédita no Campeonato Europeu Universitário da modalidade. Disputou o grupo único, no modelo todos contra todos, onde obteve duas vitórias e quatro derrotas.

As meninas escalabitanas venceram os dois primeiros jogos com equipas belga (5-2) e polaca (3-5). Os restantes quatro jogos não correram tão bem às portuguesas que tiveram a sua primeira derrota com a equipa que mais tarde se sagrou campeã europeia universitária – Universidade de Rouen (França).

O IPSantarém ficou então em 5º lugar, à frente da Universidade Católica de Leuven (Bélgica) e da Trondheim Business School (Noruega).

O 10º Campeonato Europeu Universitário de Futsal decorreu de 2 a 9 de agosto em Poznan, na Polónia.

Fotos: Organização CEU Futsal e AAC

CEU Badminton: Coimbra e Minho disputaram campeonato em Varsóvia

A Associação Académica de Coimbra (AAC) e a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) marcaram presença no Campeonato Europeu Universitário de Badminton que decorreu entre 31 de agosto e 6 de setembro, em Varsóvia, na Polónia.
Nas vertentes em competição, as equipas portuguesas não conseguiram conquistar mais do que uma vitória em cada prova realizada, quer por duplas ou individuais. Os estudantes-atletas de Coimbra e do Minho entraram com a vontade de vencer, mas os adversários impediram-nas de passar de mais do que a 2ª ronda.

Na prova de pares mistos, as duplas Miguel Pinto e Ana Santos, Marcelo Ribeiro e Marta Carvalho, Diogo Silva e Inês Medeiros (AAC), Luís Cardoso e Ana Ferreira, e Diogo Ferreira e Joana (AAUM) entraram no primeiro jogo e perderam.

Impossibilitados de continuarem na competição, puderam torcer pela dupla minhota Ruben Vieira e Ana Amaral que venceram o primeiro confronto com o par da Universidade de Genebra (Suíça) (21-11, 21-13) e passaram à 2ª fase.

Nesta ronda, foram precisos três sets para definir o vencedor. O par da casa (Varsóvia) entrou a ganhar, mas os portugueses empataram, deixando para o último set a decisão. O resultado do 3º set (21-16) ditou a vitória dos polacos e o fim da participação portuguesa nos pares mistos.



Na outra competição de pares, Luís Cardoso emparelho com Diogo Ferreira (AAUM) e Marta Carvalho com Inês Medeiros (AAC) e ambos os pares defrontaram apenas um adversário cada. A derrota de ambos impediu-os de prosseguir. Já Miguel Pinto e Diogo Silva (AAC) e Ana Amaral e Joana Amaral (AAUM) enfrentavam a mesma situação – a passagem aos quartos-de-final por falta de comparência dos respetivos adversários. Mais uma vez, o jogo não foi favorável aos portugueses que, acabaram por abandonar a prova com uma derrota cada.

Por fim, nos singulares, os resultados repetiram-se, com o apuramento de Diogo Silva (AAC) e Ruben Vieira (AAUM) na 1ª ronda, mas não na 2ª. Diogo Ferreira perdeu o primeiro jogo com Emre Vural (Universidade de Uludag), que na ronda seguinte encontrou de novo um português – Diogo Silva. O estudante de Coimbra tinha vindo de uma vitória clara nos primeiros dois sets, mas também não conseguiu derrotar o turco de Uludag.

Ruben Vieira, do Minho, venceu no seu primeiro jogo Nicolas Lenggenhager (Universidade de Genebra), mas precisou de ser três sets para ser decidido pelo português que tinha começado a perder. Na 2ª ronda, o alemão da Universidade de Saarland impediu o português de prosseguir.

Marcelo Ribeiro também perdeu no primeiro confronto. Entrou a vencer, disputou o 2º set até à última (27-25), mas perdeu e voltou a perder no 3º set, dando a vitória a Mael Le Bihan (Universidade de Rouen, França). Luís Cardoso perdeu com Vanja Osterc (Universidade de Ljubljana, Eslovénia) e encerrou assim o capítulo dos singulares masculinos.



No feminino, Ana Santos entrou com o pé direito e derrotou Anastasiia Pisanova (Moscow State Pedagogical University) na 1ª ronda. Na seguinte, não foi tão afortunada e a prova da portuguesa terminou com uma derrota frente a Neslihan Ygit (Uludag).

Percurso semelhante fez Ana Amaral, que venceu na 1ª ronda Caroline Susman (Universidade de Rouen), mas na ronda seguinte, Colline Ariagno (Universidade de Bordéus) foi superior. Joana Amaral, Inês Medeiros e Ana Ferreira tiveram apenas a oportunidade de jogar uma vez, sendo afastadas da competição pelas adversárias.

Na competição de equipas, AAUM/UM venceu um dos três jogos da fase de grupos, podendo disputar os lugares entre a 9ª e a 12ª posição. As duas derrotas que se seguiram, atribuíram à equipa do Minho o 12º lugar. Já a AAC não conquistou qualquer vitória, quer na fase de grupos, quer na disputa pelos últimos lugares da tabela, terminando em 15º lugar.

O 10º Campeonato Europeu Universitário de Badminton decorreu em Varsóvia, na Polónia, em simultâneo com a competição de Bridge.

CEU Remo: U.Porto regressa com mais uma medalha

É a 5ª medalha conquistada pela Universidade do Porto (U.Porto) nos Campeonatos Europeus Universitários de 2015. Desta vez, Joana Branco e Letícia Gonçalves protagonizaram o bronze no Remo, em LW2x, na competição que decorreu de 9 a 12 de setembro, em Hanover, na Alemanha.
Cinco estudantes-atletas da U.Porto apresentaram-se no 9º Campeonato Europeu Universitário de Remo para disputar quatro vertentes da modalidade. No feminino, Joana Branco e Letícia Gonçalves disputaram Double e Single Scull Ligeiro (LW2x e LW1x).

Na competição de duplas, as portuguesas entraram logo no primeiro heat e destacaram-se ao terminaram em 1º lugar. Com 7:42.09, deixaram para trás as equipas das universidades de Basel (Suíça), Viena (Áustria) e Würzburg (Alemanha) e apuraram-se para a final.

Na fase seguinte, o tempo aos 1000m ditava o 4º lugar para as estudantes da invicta. Mas estas não deixaram que essa fosse a posição final e subiram para a 3ª posição, terminando com 7:39.20, mais 12.28 que as inglesas de Exeter. Estava assim ganha a medalha de bronze, a primeira da U.Porto no feminino do CEU de Remo e a 5ª do clube nos europeus deste ano.

Nos individuais, ambas as estudantes tiveram que ir a repescagem, após terminarem em 4º lugar nos seus respetivos heats. Na repescagem, Joana Branco terminou em 2º com 8:23.33, imediatamente atrás de Magdalena Suitek da Polónia. Já Letícia não conseguiu manter a vantagem que tinha sobre a última atleta e acabou por ser a última a terminar a prova.

Joana Branco apurou-se para a final A e Letícia para a final B. Nesta última fase, ambas terminaram em último dos respetivos grupos. Em suma, na tabela final, Joana com o tempo de 8:24.52 foi 6ª classificada e Letícia com 8:52.10 ficou em 9º.



No masculino, Miguel Menezes e Guilherme Gomes disputaram o individual e duplas de sculls (M1x e M2x). Vítor Bermudes participou apenas no M1x.

Na prova individual, Vítor Bermudes (heat 2) foi o mais rápido dos três portugueses (7:36.48) e o que ficou melhor classificado na sua tabela (2º lugar). Miguel e Guilherme, ambos no heat 1, terminaram nos últimos dois lugares do grupo, com mais de 24 segundos de diferença do líder da Bielorrússia.

Encaminhados para a repescagem, Guilherme Gomes ficou em 3º do grupo A (7:29.44) e Miguel Menezes terminou em 4º (7:30.38). Vítor e Guilherme marcaram presença na final B, na qual terminaram em 5º e 6º lugares, respetivamente. Na final C, Miguel Menezes terminou em 1º lugar (7:27.57), posição que assegurou durante toda a prova. Na tabela final, Vítor conquistou o 10º lugar, seguido de Guilherme no 12º e de Miguel no 13º lugar.

Na prova M2x, Miguel Menezes e Guilherme Gomes estiveram muito perto do pódio. Segundos classificados no heat 1, com 6:54.56 e 1.61 segundos dos alemães Jonas e Niklas Kell, líderes deste grupo, apuraram-se para a final. O momento da decisão deu a vitória novamente aos alemães de RWTH Aachen, mas os portugueses só conseguiram o 4º lugar (6:50.77).

A equipa da U.Porto regressa assim à cidade invicta com a 5ª medalha do clube nos CEU’s de 2015, que se juntou às duas medalhas de ouro – Futebol 7 feminino e Karaté -, às duas medalhas de prata da equipa feminina de Rugby 7s e no Karaté.

Fotografias: Organização CEU Remo e U.Porto

CEU Xadrez: 1ª edição marcada pelo elevado nível competitivo

Jorge Viterbo Ferreira, Lucas Silva e Henish Balu, da Universidade do Porto (U.Porto), representaram as cores portuguesas no 1º Campeonato Europeu Universitário de Xadrez que decorreu de 6 a 11 de outubro, em Yerevan, na Arménia. A competição marcada pelo elevado nível competitivo posicionou os portugueses longe do pódio europeu.
Campeão nacional universitário de Xadrez em rápidas e semirrápidas, Jorge Ferreira, foi, dos três, o que acabou melhor classificado. Entre os 43 participantes e depois de nove rondas, Jorge terminou em 13º lugar, Lucas Silva ficou em 38º lugar e Henish Balu em 40º.

O arranque da competição foi difícil para os portugueses, que não conseguiram arrancar nenhuma vitória nas primeiras duas rondas. Os três perderam na 1ª ronda, conseguindo Jorge e Lucas alcançar um empate na 2ª. A vitória só sorriu às cores portuguesas quando, na 3ª ronda, Jorge Ferreira venceu o francês Loew Matthieu.

A partir daí, somaram-se mais vitórias que permitiram ao trio da cidade invicta subir no ranking final. O elevado nível competitivo observado pelos estudantes-atletas da U.Porto surpreendeu pela positiva os participantes, mas revelou-se o maior obstáculo para alcançarem o pódio europeu.

Resultados:
1ª Ronda:
Jorge Viterbo Ferreira | 0 -1 | Mkrtchyan Eduard (ARM)
Lucas Silva | 0 – 1 | Petrosyan Manuel (ARM)
Henish Balu | 0 – 1 | Aklanov Fedor (RUSS)

2ª Ronda
Jorge Viterbo Ferreira | ½ - ½ | Nenezic Marko (SRB)
Lucas Silva | ½ - ½ | Loew Matthieu (FRA)
Henish Balu | 0 -1 | Daeschler Florian (FRA)

3ª Ronda
Jorge Viterbo Ferreira | 1-0 | Loew Matthieu (FRA)
Lucas Silva | ½ - ½ | Kolic Michael (CRO)
Henish Balu | 0 – 1 | Dubois Thomas (FRA)

4ª Ronda
Jorge Viterbo Ferreira | 1-0 | Stankiewicz Pawel (POL)
Lucas Silva | 1- 0 | Vahramyan Grisha (ARM)
Henish Balu | 1 – 0 | Loew Matthieu (FRA)

5ª ronda
Jorge Viterbo Ferreira | 0-1 | Dragun Kamil (POL) – Grande Mestre
Lucas Silva | 0-1 | Mazurkiewicz Michal (POL)
Henish Balu | 1-0 | Obrusnik Pawel (POL)

6ª ronda
Jorge Viterbo Ferreira | 0-1 | Kilic Yalcin Can (TUR)
Lucas Silva | 0-1 | Martirosyan Garik (ARM)
Henish Balu | 0-1 | Mkrtchyan Eduard (ARM)

7ª ronda
Jorge Viterbo Ferreira |1-0 | Martirosyan Garik (ARM)
Lucas Silva | 0-1 | Vardanyan Hayk A. (ARM)
Henish Balu | 0-1 | Vahramyan Grisha (ARM)

8ª ronda
Jorge Viterbo Ferreira |1-0 | Vardanyan Hayk A. (ARM)
Lucas Silva | 1-0 | Obrusnik Pawel (POL)
Henish Balu | 0-1 | Kapukchyan Minas (ARM)

9ª ronda
Jorge Viterbo Ferreira | 1-0 | Genzling Alain (FRA)
Lucas Silva | 0-1 | Plaskan Jure (SLO)
Henish Balu | bye

Fotografia: U.Porto
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?