Notícias

Mariana Machado e Daniel Martins sagraram-se campeões no Corta-Mato

 

 

Mariana Machado, da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), e Daniel Martins da Academia da Força Aérea (AFA) sagraram-se campeões nacionais universitários de Corta-Mato no último sábado, na Figueira da Foz. A AAUM ganhou o troféu coletivo, sucedendo à Universidade do Porto (U.Porto) nesse posto.

 

Com 0:14:38m, a estudante atleta Mariana Machado subiu ao pódio no Campeonato Nacional Universitário para receber o ouro, feito que já havia alcançado na época anterior. De referir ainda que a atleta minhota que estuda medicina foi campeã nacional absoluta pelo Sporting Clube de Braga. Manuela Martins, da Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa (AEFMV) arrecadou a prata ao terminar a prova em 0:14:55m e Joana Ferreira, atleta da Associação dos Estudantes da Faculdade de Motricidade Humana (AEFMH) que na última época competiu por Portugal na Universíada de Nápoles, conquistou o bronze, terminando a prova em 0:15:02m. 

 

Na prova masculina, Daniel Martins da AFA foi melhor do que a concorrência ao terminar o percurso em 0:13:41m, sucedendo a Ricardo Ribas do Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESFafe) que em 2018/2019 alcançou o ouro com 0:11:43m. A AAUM voltou a estar representada no pódio, desta feita por intermédio de João Alves Lopes (0:13:52m) que alcançou o segundo posto, ele que havia conquistado o ouro nos 800m na pista coberta que decorreu no fim-de-semana anterior, em Braga. A fechar o pódio esteve Hugo Ganchas da Associação Académica da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (AAULHT), que completou a prova em 0:13:55m. 

 

Com uma participação a rondar as nove dezenas de estudantes-atletas, a competição terminou com a atribuição do Troféu Coletivo que seguiu para o Minho. A U.Porto ficou no segundo posto e a AEFMH levou para Lisboa o bronze. 

 

De referir ainda que a prova decorreu com a organização local do Desporto Escolar e da Federação Portuguesa de Atletismo, e envolveu centenas de participantes dos vários escalões.

 

 

Universidade do Porto fez a festa no Altice Forum de Braga

 

 

 

A Universidade do Porto (U.Porto) conquistou uma vez mais o troféu coletivo do Campeonato Nacional Universitário de Atletismo pista Coberta, que decorreu este domingo no Altice Forum, em Braga. Além da U.Porto, subiram ao pódio do troféu coletivo a AAC, para receber a prata, e a Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv), para receber a distinção pelo terceiro lugar, sucedendo assim ao Instituo Politécnico de Leiria no posto.

 

A equipa feminina de estafetas da Associação Académica da Coimbra (AAC), composta por Luísa Pereira, Elisabete Silva, Francisca Cantante e Sara Seabra, bateu o recorde nacional universitário ao concluir a prova em 1.46,55 minutos.

 

De referir ainda que, com a participação de cerca de 300 estudantes atletas, de 41 clubes diferentes, o Campeonato Nacional Universitário de Atletismo Pista Coberta bateu o recorde de participações nesta edição de 2019/2020. No total foram este domingo apurados 22 titulos de campeão nacional universitário.

 

 

Todos os resultados:

 

 

Marcha (feminino)

1º lugar – Nádia Cancela (AEULP)

2º lugar – Raquel Pimentel (U.Porto)

3º lugar – Fátima Pereira (IPVC)

 

Marcha (masculino)

1º lugar – Amaro Teixeira (AAUBI)

2º lugar – Ricardo Opinião (AAUBI)

 

Salto em Comprimento (feminino)

1º lugar – Catarina Karas (AEIST)

2º lugar – Susana Cruz (AAC)

3º lugar – Scarlett Saleiro (IPVC)

             

Salto com Vara (masculino)

1º lugar – Gonçalo Uva (AEFMH)

2º lugar – João Maioto (P.Porto)

3º lugar – João Mário Araújo (U.Porto)

3º lugar – Tomás Marreiros (P.Leiria)

                           

Salto em Altura (masculino)

1º lugar – Paulo Conceição (NOVA)

2º lugar – Nélson Pinto (AAC)

3º lugar – João Duarte (U.Porto)

                                         

Lançamento Peso (feminino)

1º lugar – Inês Carreira (P.Leiria)

2º lugar – Bárbara Bica (P.Porto)

3º lugar – Carolina Fernandes (AAC)

                                         

Lançamento Peso (masculino)

1º lugar – Daniel Santiago (AEISEL)

2º lugar – Manuel Dias (AEFMH)

3º lugar – Carlos Bornes (AAUAv)

                                         

Salto em Comprimento (masculino)

1º lugar – Tomás Dinis (P.Porto)

2º lugar – Diogo Oliveira (AAUAv)

3º lugar – André Oliveira (AEIST)

                                         

Salto em Altura (feminino)

1º lugar – Cláudia Rodrigues (U.Porto)

2º lugar – Ana Leite (U.Porto)

3º lugar – Elsa Gomes (U.Porto)

                                  

400m Planos (masculino)

1º lugar – Pedro Mirassol (AAC)

2º lugar – Hugo Silva (P.Porto)

3º lugar – Claudino Tavares (A.Militar)

             

400m Planos (feminino)

1º lugar – Andreia Crespo (AAMDL)

2º lugar – Vera Lima (AEIPIAGETA)

3º lugar – Beatriz Gameiro (AEFCL)        

 

Salto com Vara (feminino)

1º lugar – Sofia Carneiro (P.Porto)

2º lugar – Carlota Pereira (AEISCTE-IUL)

3º lugar – Leonor Suzano (U.Porto)

                           

3000m Planos (masculino)

1º lugar – João Cruz (U.Porto)

2º lugar – Diogo Rosário (AAUM)

3º lugar – Rogério Amaral (AAC)

             

3000m Planos (feminino)

1º lugar – Andreia Pingueiro (AAC)

2º lugar – Mónica Silva (IESFafe)

3º lugar – Laura Regalado (U.Porto)

                           

60m Barreiras (feminino)

1º lugar – Catarina Queirós (U.Porto)

2º lugar – Catarina Karas (AEIST)

3º lugar – Raquel Lourenço (NOVA)

          

60m Barreiras (masculino)

1º lugar – Rafael Correia (P.Leiria)

2º lugar – Manuel Dias (AEFMH)

3º lugar – André Oliveira (AEIST)

 

60m Planos (masculino)

1º lugar – Rodrigo Rito (AAUAv)

2º lugar – Pedro Silva (U.Porto)

3º lugar – Xavier Rato (AEESEC)

                           

60m Planos (feminino)

1º lugar – Sara Seabra (AAC)

2º lugar – Andreia Crespo (AAMDL)

3º lugar – Beatriz Matias (IPSantarém)

 

800m (masculino)

1º lugar – João Lopes (AAUM)

2º lugar – Eduardo Oliveira (AEFMH)

3º lugar – David Azevedo (AAUE)

                           

800m (feminino)

1º lugar – Francisca Cantante (AAC)

2º lugar – Sofia Duarte (P.Leiria)

3º lugar – Mariana Regalo (AEESAD)      

 

Estafeta (masculino)       

1º lugar – Gonçalo Rocchi, Pedro Matos, João Mário Araújo e Pedro Silva (U.Porto)

2º lugar – Rodrigo Rito, Rafael Ferreira, Rodrigo Agostinho e Bruno Lemos (AAUAv)

3º lugar – Álvaro Betancor, Miguel Figueira, Diogo Santos e Pedro Mirassol (AAC)

             

Estafeta (feminino)                  

1º lugar – Luísa Pereira, Elisabete Silva, Francisca Cantante e Sara Seabra (AAC)

2º lugar – Sofia Castanhas, Mariana Conde, Joana Santos e Beatriz Guilherme (AAUAv)

3º lugar – Ana Teixeira, Mariana Santos Alves, Sofia Gonçalves e Sandra Sá

 

Troféu Coletivo

1º lugar – Universidade do Porto (U.Porto)

2º lugar – Associação Académica de Coimbra (AAC)

3º lugar – Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv)

Gil Maia e Madalena Almeida sagraram-se campeões no Duatlo

 

 

A competição da Federação Académica do Desporto Universitário regressou este sábado, com o Campeonato Nacional Universitário de Duatlo. A prova teve lugar em Rio Maior e contou com a organização local da Federação Portuguesa de Triatlo. Gil Maia, da Universidade do Porto, e Madalena Almeida, da Associação dos Estudantes da Faculdade de Motricidade Humana, ganharam o ouro e entraram no lote de primeiros campeões universitários de 2020. 

 

Ao pódio do Campeonato Nacional Universitário de Duatlo, subiram ainda Ricardo Batista da Associação de Estudantes do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, campeão do mundo junior de Triatlo, e Diogo Silva, que vestiu as cores da Universidade Nova de Lisboa. No feminino, Maria Tomé e Maria Medeiro, ambas estudantes atletas em representação da Associação de Estudantes da Escola Superior de Saúde do Alcoitão, alcançaram, respetivamente, o segundo e terceiro lugares. 

 

A sétima edição do Duatlo - Cidade de Rio Maior, que reuniu atletas da competição universitária, atletas do nacional de clubes e de cadetes e juniores, passou pelas ruas centrais da cidade e pela zona das Marinhas do Sal.

 

 

Mariana Machado e Patrícia Sampaio eleitas as melhores, Susana Feitor homenageada

 

 

Mariana Machado, estudante-atleta que representa a Associação Académica da Universidade do Minho no atletismo, foi eleita jovem promessa do ano e Patrícia Sampaio, estudante-atleta de judo que representa a Universidade Nova de Lisboa nas competições do desporto universitário, e que é atualmente campeã europeia nos -78kg, foi eleita atleta feminina do ano na 24ª Gala da Confederação do Desporto de Portugal (CDP). Na cerimónia, que decorreu esta quarta-feira no Casino Estoril, foi também homenageada Susana Feitor, eleita personalidade do ano pela FADU.

 

Além de ter chefiado as missões portuguesas às universíadas de Taipé, em 2017, e de Nápoles, em 2019, Susana feitor foi estudante-atleta, tendo alcançado a prata nos 10 km marcha na universíada de 2011, em Pequim. Um dia após o seu aniversário, a agora treinadora mostrou-se grata pelo presente. ‘Sinto-me muito honrada, não estava à espera de receber esta distinção’, começou por dizer. ‘Esta escolha revela uma vez mais a importância da conciliação da vida académica com o alto rendimento, porque para ir às universiadas é necessário ter um nível desportivo de excelência e ao mesmo tempo ter um bom desempenho académico, o que não está ao alcance de todos. Creio que a FADU ao distinguir a chefe de missão às universiadas faz também esse reconhecimento’. Susana Feitor reconheceu ainda o trabalho de equipa que implica a organização de uma Missão. ‘Eu apenas dou cara… trabalhamos em equipa para que Nápoles fosse possível, e é a esses elementos da FADU que quero agradecer, pois sem o trabalho em equipa não seria possível’, concluiu.

 

Além de Patrícia Sampaio e Mariana Machado, Fernando Pimenta e Pedro Soares (treinador de judo), todos com percurso no desporto universitário, estavam também entre os 25 nomeados nesta 24.ª Gala do Desporto. 

 

 

Competições de Ciclismo estão prestes a arrancar

 

A Federação Académica do Desporto Universitário (FADU) e a Federação Portuguesa de Ciclismo têm em agenda seis provas para a época 2019/2020. Nas diferentes disciplinas – Estrada, Pista, BMX, Downhill, XCO e XCM - ficarão decididos os campeões nacionais universitários, quer no feminino quer no masculino, e ainda os vencedores do troféu coletivo da modalidade.

 

A época dos estudantes-atletas amantes das pedaladas arranca a 1 de fevereiro, com o Campeonato Nacional Universitário de Ciclismo de Pista, em Anadia. O Campeonato Nacional Universitário de BTT XCO está marcado para Melgaço no dia 1 de março e, no fim do mês, a 28 e 29 de março, na Pampilhosa da Serra, decorre a prova de BTT Downhill. A 4 e 5 de abril é a vez de competir pelo pódio do Campeonato Nacional Universitário de BMX, em Setúbal. A cidade do Sabugal acolhe a prova de BTT XCM a 31 de maio e a prova de Estrada, que encerra a época desportiva da modalidade para os estudantes-atletas universitários, decorrerá em Paredes de 19 a 21 de junho.

 

De referir que na época passada foi a Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv) a ganhar o troféu coletivo da modalidade. A Associação de Estudantes do Instituto Superior de Engenharia do Porto (aeISEP) ficou em segundo e a Associação Académica da Universidade da Beira Interior (AAUBI) ficou em terceiro. O troféu coletivo decidiu-se a 30 de junho, no Alandroal, após a conclusão do Campeonato Nacional Universitário de Ciclismo de Estrada.

 

As inscrições dos estudantes-atletas nos Campeonatos Nacionais Universitários deverão ser feitas junto das Associações Académicas ou de Estudantes das universidades, ou na respetiva Instituição de Ensino Superior e serviços desportivos.

 

 

Encontro de Serviços Desportivos marcado para Braga

 

A cidade de Braga e o Campus de Gualtar da Universidade do Minho acolhem o VI Encontro Nacional da Rede de Serviços Desportivos das Instituições de Ensino Superior (ENRSDIES), que decorre de 27 a 29 de janeiro. O encontro tem como mote os Planos de Desenvolvimento Desportivo no Ensino Superior, tendo como orador de um dos painéis o presidente da Federação Académica do Desporto Universitário, André Reis. 

 

A 'Implementação do Estatuto de Estudante Atleta nas Instituições de Ensino Superior', 'as Medidas de Apoio ao Alto Rendimento Desportivo no Ensino Superior, a Sustentabilidade no Desporto: oportunidades e desafios', 'Dinâmicas de Promoção do Desporto Informal junto da Comunidade Académica' e a Conferência 'A importância do Desporto no projeto educativo das Instituições de Ensino Superior', serão os temas a debater nos três dias de encontro. Além do presidente da FADU, que abordará o tema da implementação do Estatuto Estudante Atleta, serão chamadas a intervir personalidades como Roque Teixeira, chefe de Gabinete do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Rodrigues, presidente da Comissão de Atletas Olímpicos e Vítor Pataco, presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude, e ainda várias personalidades que ligadas ao Desporto Universitário.

 

A dar as boas-vindas aos participantes estarão o pró-reitor da Universidade do Minho, Paulo Cruz, a vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Sameiro Araújo, e o administrador dos Serviços de Acção Social da UMinho, António Paisana. 

 

O plano do encontro contempla ainda atividade física, no Complexo Desportivo de Gualtar, estando previsto um circuito com vários exercícios, jogos tradicionais e um jogo de futebol, na manhã do segundo dia em Braga. 

 

 

 

 

Jorge Monteiro (AAUAv) e Catarina Nunes (U.Porto) voltam a ser campeões no Squash

 

 

Jorge Monteiro da Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv) e Catarina Nunes da Universidade do Porto (U.Porto) sagraram-se campeões nacionais universitários de Squash esta quinta-feira, no Pro Racket do Porto. Ambos repetem assim a façanha das últimas épocas, onde o ouro também não lhes escapou. 

 

A completar os pódios do Campeonato Nacional Universitário de Squash estiveram Bruno Gomes da Associação dos Estudantes do Instituto Superior Técnico (AEIST), que levou a medalha de prata, e Simão Neves da Associação de Estudantes do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (AEISCAC). Beatriz Dias, do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e Rita Monteiro da AAUAv alcançaram, respetivamente, os segundo e terceiro lugares da competição feminina. A atleta da academia de Aveiro entrou assim no lote das três melhores, depois de no ano passado ter ficado às portas do pódio. 

 

De referir ainda que a competição teve a organização da Universidade do Porto em parceria com o Pro Racket. 

 

 

Francisco Duarte da AEFCL levou o ouro no Ciclismo de pista

 

 

Francisco Duarte, estudante-atleta da Associação dos Estudantes da Faculdade de Ciências de Lisboa (AEFCL), foi primeiro na perseguição individual e no scratch no Campeonato Nacional Universitário de Ciclismo pista. A prova decorreu em Anadia e contou com a organização local da Federação Portuguesa de Ciclismo. 

 

A competição, uma das primeiras de 2020, ficou concluída com a subida a pódio de Bernardo Gonçalves da Associação Académica de Coimbra (AAC) e de Rúben Saldanha da Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv), medalhas de prata e bronze. As posições na classificação da perseguição individual e de scratch foram semelhantes.

 

As provas de Ciclismo regressam a 1 de março, em Melgaço, com o Campeonato Nacional Universitário de BTT XCO. 

 

FADU celebra três décadas de existência neste 2020

 

A Federação Académica do Desporto Universitário celebra este ano 30 anos de existência, tendo sido fundada a 2 de março de 1990 por 10 academias, espalhadas pelo País. No ano de 2020 a imagem da FADU será marcada pela cor, com a representação de todas as modalidades, vincando que ‘os 30 são os novos 20’ no que respeita ao dinamismo e à preocupação constante de dar resposta aos novos desafios.

 

‘Queremos marcar estes 30 anos da FADU com muita cor. Queremos que todos se envolvam nas atividades que temos previstas ao longo do ano e queremos continuar o nosso percurso para fazer chegar o desporto ao maior número possível de estudantes universitários’ referiu o presidente da FADU, André Reis. ‘Queremos continuar a apostar numa imagem virada para os jovens, que promova valores como a inclusão e as preocupações ambientais’, acrescentou ainda.

 

Para assinalar três décadas de existência, estão previstas atividades pelas várias academias e a primeira será a 7 de março, na Universidade de Aveiro, local onde a FADU teve origem. Para esse dia está previsto o ‘Jogo dos 30’ e o jantar que assinala o aniversário, onde serão homenageadas algumas das personalidades ligadas ao legado da federação. No plano do dia está também prevista uma incursão pelo conhecimento sobre a história dos 30 anos da FADU.

 

‘É importante valorizar todos os que tiveram um papel importante neste percurso da FADU e também os que, nos diferentes contextos, continuam a contribuir para o desenvolvimento do desporto universitário. Estas atividades que temos previstas, que culminarão na XIII Gala do Desporto Universitário, serão um reflexo dessa valorização’, sublinhou o vice-presidente para a área dos Grandes Projetos e Eventos, Luís Alves.

 

As atividades no âmbito do 30º aniversário irão sendo divulgadas ao longo do ano nas plataformas da FADU.  

‘É essencial que nenhum estudante deixe ter acesso ao Estatuto Estudante Atleta por motivos financeiros’ – André Reis

 

Decorreu esta segunda-feira, em Braga, o primeiro dia do VI Encontro Nacional da Rede de Serviços Desportivos das Instituições de Ensino Superior (ENRSDIES). O encontro, que acontece por estes dias na Universidade do Minho, contou já com a intervenção do presidente da Federação Académica do Desporto Universitário, André Reis, que participou no painel sobre ‘A Implementação do Estatuto Estudante Atleta (EEA) nas Instituições de Ensino Superior’.

 

Segundo André Reis, é importante que ‘todas as instituições cumpram a lei e criem regulamentação interna para aplicação do estatuto e que haja o direito de prioridade na escolha de turmas e horários. É essencial que nenhum estudante deixe ter acesso ao Estatuto Estudante Atleta por motivos financeiros, que não sejam cobradas taxas de inscrição para acesso aos exames de época especial’ disse, relembrando ainda que os estudantes abrangidos pelo estatuto deverão ter ‘acesso aos exames de época especial, não só nas unidades curriculares em que não tenham obtido aprovação, mas também para melhoria de nota’. Para o presidente da FADU é igualmente importante que a comunicação relativa a estes temas seja eficaz no seio do Ensino Superior e que chegue facilmente a todos os estudantes.   

 

Durante o debate, que contou também com o adjunto do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nuno Ferreira, ficou o compromisso de ‘debater em sede de ministério os temas a ser esclarecidos em prol do desporto universitário’.

 

O XI ENRSDIES decorre até quarta-feira, no Campus de Gualtar da Universidade do Minho, reunindo personalidades ligadas ao desporto nas várias Instituições de Ensino Superior espalhas pelo País.

 

 

 

Seleção Nacional de Andebol conseguiu melhor prestação de sempre

 

A Seleção Nacional de Andebol conseguiu a melhor prestação de sempre num Europeu da modalidade ao alcançar o 6º lugar no Europeu e em abril disputará uma das seis vagas em aberto para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Mais de metade dos jogadores desta seleção está ligada ao Desporto Universitário.

 

O guarda-redes Alfredo Quintana, nomeado para o 7 ideal do torneio, frequentou a Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e fez parte da primeira equipa a conquistar uma medalha de ouro numa universíada, feito alcançado em 2015. Belone Moreira representou a Universidade Nova de Lisboa e foi campeão universitário do mundo em 2014, em Guimarães, e em 2015, na Universíada de Gwangju.

 

Diogo Branquinho, enquanto estudante-atleta da Universidade do Minho, foi campeão do mundo em 2014 e participou no mundial universitário de 2016. Da mesma universidade, Fábio Vidrago foi campeão em 2014 e 2015 e Humberto Gomes, que também representou a academia minhota, foi vice-campeão do mundo em 2000, no mundial universitário realizado na Guarda e Covilhã. Rui Silva foi campeão europeu universitário em 2013, na Croácia, pela AAUM/Universidade do Minho. Fábio Magalhães também vestiu as cores do Minho, tendo sido campeão europeu universitário em 2011, e sido nomeado para atleta do ano na gala da FADU em 2009.

 

Miguel Martins, estudante-atleta no Instituto Universitário da Maia, participou no mundial universitário de 2016, Alexandre Cavalcanti alinhou pela Associação Académica da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, e Luís Frade vestiu as cores da Associação de Estudantes da Faculdade de Economia do Porto.

 

Na luta pelo 5º lugar, os portugueses defrontaram os alemães na Tele2 Arena em Estocolmo, tendo sido derrotados por 27-29. Antes disso, falhou a passagem às meias-finais da competição ao perder (24-29) frente à Eslovénia.

 

A equipa regressa a Portugal este domingo e no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, espera-se uma receção a combinar com a prestação da Seleção Nacional Universitária neste europeu.

 

Foto: Federação Portuguesa de Andebol

Já arrancou a VII edição do Prémio Ética PNED

 

 

 

Arrancou esta semana a VII edição do Prémio PNED para Investigação sobre Ética no Desporto, instituído pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), através do Plano Nacional de Ética no Desporto. O programa conta com a parceria da Federação Académica do Desporto Universitário, do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos e com a Sociedade Portuguesa de Educação Física e o prémio é atribuído anualmente na Gala do Desporto Universitário, organizada pela FADU.

 

O Prémio PNED para Investigação sobre Ética no Desporto destina-se a dissertações de mestrado e de doutoramento enquadradas nos temas da Ética Desportiva, Ciências da Educação e Educação para os Valores no Desporto. Podem concorrer os estudantes que tenham mais de 16 anos e que apresentem candidaturas entre 1 e 31 de março.

 

Na última edição o galardão foi entregue a Rafael Ribeiro Santos, aluno de Direito da Universidade do Minho, que apresentou o projeto ‘Responsabilidade Civil em Eventos Desportivos: a ponderação da ilicitude e o seguro desportivo obrigatório’. O vencedor recebeu a distinção na XII Gala do Desporto Universitário, que decorreu em Braga.

 

Toda a informação poderá ser consultada aqui.

 

 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?