Ricardo Ferreira quer surpreender no mundial de corta-mato… e não só!

Ricardo Rafael Esteves Ferreira. O nome quase parece uns trava línguas, mas quem não trava nas ambições nem na pista é ele. Estudante-atleta pela AEISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, a frequentar o último ano de arquitetura, Ricardo é um dos selecionados para representar Portugal no Campeonato Mundial Universitário de Corta-Mato que decorre dentro de duas semanas, em Aveiro.

 

 

A 18 de maio de 2019, em Leiria, Ricardo vestiu pela primeira vez as cores do seu clube universitário, a Associação de Estudantes do Iscte-IUL, e, a competir na prova de 3000m obstáculos, sagrou-se campeão nacional universitário, bateu o recorde nacional universitário (9:13,12) que ainda mantém, e carimbou passaporte para a Universíada de Nápoles. Participar no Campeonato Nacional Universitário de Atletismo pista ar livre na época 2018/2019 pela primeira vez é algo que recorda com clareza. ‘Foi a minha primeira prova de obstáculos de sempre. Ia com o objetivo de experimentar a distância, sentir como é que seria a minha abordagem à competição e foi bastante positivo. Vi que tinha ali bastante potencial e margem para evoluir, foi a primeira prova e fiquei logo bastante próximo de conseguir os mínimos para o europeu de sub-23’.

 

 Referindo que essa primeira incursão pelo desporto universitário o catapultou para os agora denominados Jogos Mundiais Universitários, falou dessa experiência, que vê como ponto alto desse ano. ‘Foi espetacular ir a Nápoles, foi a recompensa de um ano com bastante trabalho. Tinha como objetivo ir ao Europeu de sub-23 nesse ano, mas acabei por não ir e a Universíada foi um escape bastante positivo e gostei muito da experiência, quer em termos competitivos quer em termos sociais’.  O também atleta pela JOMA (Juventude Operário de Monte Abraão) – que representou também no passado o Sporting Clube de Portugal -, falou do bom nível que encontrou. ‘Não só na comitiva portuguesa, onde tivemos alguns atletas que certamente almejavam ir aos jogos Olímpicos, por exemplo a Cátia Azevedo e a Evelise Veiga, também dos outros países houve a perceção da presença de atletas de alto nível mundial e que depois vieram a estar presentes também nos campeonatos do mundo indoor, que foram pouco tempo depois da universíada’. Voltar a participar está ‘sem dúvidas’ nos seus planos a curto prazo como ‘um dos principais objetivos da época de verão’. Se integrar a comitiva, o futuro arquiteto quer fazer melhor do que em 2019: ‘espero que não seja só mais uma participação, quero estar na final e quem sabe pensar numa medalha’.

 

Chegados a 2022, e com duas épocas em que as competições estiveram condicionadas, sobretudo as internacionais que foram sendo canceladas e adiadas, foi com a admiração que o estudante do Iscte recebeu a notícia de que era um dos selecionados para integrar a Seleção Nacional Universitária que irá disputar o Campeonato Mundial Universitário de Corta-Mato. ‘Foi algo surpreendente, não estava à espera, não tinha planeado, mas fiquei bastante contente com a notícia’, disse, esperançoso num brilharete que possa fazer, estando também a correr em casa. ‘A época para mim está a ser bastante positiva em termos de treinos, tenho conseguido treinar consistentemente porque não tive nenhuma lesão até ao momento. Em termos de resultados ainda não consegui alcançar o que almejava, mas apesar disso está a ser boa’, começou por dizer, ele que participará na prova individual.  ‘É possível pensar num primeiro quarto da tabela, sendo que é um Mundial e que teremos atletas de várias nacionalidades e de alto nível, e temos de ter essa perceção, mas acho que estou num bom momento de forma e posso almejar um bom resultado’, referiu, sem tentar camuflar a ambição que levará para a cidade de Aveiro.

 

Da parte do Iscte-IUL, uma mensagem de força deixada pelo vice-reitor Jorge Costa, aos estudantes da instituição que representa, que estarão presentes na competição. ‘Temos acompanhado com entusiasmo as carreiras desportivas do Ricardo e do Afonso Simão [que integra também a Seleção Nacional Universitária que participará no corta-mato], tal como as suas formações académicas, planeadas e sustentadas. A presença de ambos neste mundial universitário deixa o Iscte muito orgulhoso’. Essa mensagem fica reforçada pelas palavras da presidente da AEISCTE-IUL, Inês Caldeira. ‘Para a AEISCTE, é um orgulho ter dois dos estudantes-atletas, que nos representam, selecionados para um mundial universitário. É, sem dúvida, uma grande felicidade para eles, mas também para nós, demonstrando que é possível colher frutos de toda a dedicação e trabalho que desenvolvemos para dar aos nossos estudantes as melhores condições possíveis na prática de desporto. Desejamos a melhor sorte a ambos, esperando que elevem ainda mais o nome de Portugal e da AEISCTE’.

 

Na reta final para terminar o mestrado em Arquitetura, o estudante-atleta entende que o seu lado competitivo é algo que lhe está no sangue e que isso tem sido fundamental para que não abdique de ter uma vida académica em paralelo com a desportiva. ‘Desde que comecei o curso sempre consegui conciliar as duas coisas de alguma maneira, sempre fui uma pessoa bastante competitiva, quer no desporto quer na universidade, e acho que isso me dá fogo para continuar a trabalhar nas duas vertentes ao mais alto nível. Fiz uma espécie de ano parcial no quarto ano e agora estou no quinto ano e espero acabar o curso em setembro’. Com brio no seu lado competitivo, entende que a compreensão que vê nos professores encontra paralelo na sua consciência de que deve estar ao nível do estudante comum, sempre que possível. ‘Ao longo dos cinco anos de curso sempre senti alguma facilidade da parte dos professores, mas ao mesmo tempo também sempre fiz questão de mostrar que não sou mais do que os outros alunos e gosto que essa minha gestão também seja equilibrada para todos’.

 

 

e-max.it: your social media marketing partner

Apoios institucionais

                          

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

CISION

Membro

EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FADU

 

Aveiro

Avenida Santa Joana, nº 67 e 69

3810-329, Aveiro

tel: (+351) 234 421 125

 

Lisboa

Avenida Professor Egas Moniz

Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1

1600-190, Lisboa

tel: (+351) 217 818 160

 

e.mail: fadu@fadu.pt

 

 

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?