CEU Taekwondo: 11 medalhas e o troféu coletivo no balanço da última prova europeia de 2015

A equipa de Taekwondo da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) foi a grande vencedora do Campeonato Europeu Universitário (CEU) da modalidade, arrecadando três medalhas de ouro, cinco de prata e três de bronze e o troféu coletivo de melhor universidade na competição.

A numerosa equipa de 13 estudantes-atletas, orientados pelo treinador Hugo Serrão e acompanhados pela fisioterapeuta Sara Pereira e pelo vice-presidente da FADU, João Nascimento, começou a competição na passada quinta-feira, dia 12, com os objetivos bem definidos.

“A comitiva Portuguesa mostrou desde o início, a sua intenção de conquistar o maior número de medalhas”, afirmou João Nascimento. O treinador Hugo Serrão acrescenta que “o objetivo principal era o de conquistar o título coletivo, algo que foi alcançado graças a uma prestação incrível destes atletas que deram tudo o que tinham para dar. Fomos uma equipa, fomos uma família… a união foi a palavra de ordem!”.

A fase de qualificação decorreu sem grandes percalços para os portugueses. Desta fase, apenas Marisa Simões (-67kg) e Patrícia Bastos (-49kg) não conseguiram qualquer vitória, ficando por isso impedidas de combater nas respetivas meias-finais.

Nuno Costa (-63kg) disputava a mesma categoria que Rui Bragança. Os atletas não se cruzaram na qualificação e conseguiram ambos alcançar grandes vitórias com largas margens de pontos sobre os adversários. Estava então garantida a presença na meia-final.

Nessa fase, Nuno Costa derrotou o alemão Daniel Heine, enquanto Rui Bragança deixou o bronze para o bielorrusso Yauheni Heidzel. A final era portuguesa e foi Nuno Costa o grande vencedor, conquistando o ouro.

“Chegar à final com o Rui Bragança foi uma sensação gratificante porque significava que a UM tinha os dois melhores competidores naquela categoria. Eu e o Rui iniciamos o Taekwondo juntos e tivemos sensivelmente o mesmo percurso desportivo durante dez anos sem nunca nos defrontarmos. Como já tínhamos garantido o Ouro e a Prata para a UM, não havia necessidade de nos opormos naquela situação, por isso foi moeda ao ar e a amizade foi quem saiu vencedora”, conta Nuno Costa.

A situação voltou a repetir-se nos -68kg, com Mário Silva e João Pedro Ferreira a combaterem pelo topo do pódio. Cruzaram-se uma vez na fase de qualificação e Mário Silva foi o vencedor (6-2). O francês Georges Atta não conseguiu qualquer vitória com nenhum dos portugueses, que acabaram por passar à fase seguinte.

Na meia-final, João Pedro carimbou a sua passagem à final com uma vitória sobre o eslovaco Boris Lieskovsky, enquanto Mário Silva vencia o alemão Christopher Hoeller. A final voltava a ser portuguesa e Mário Silva voltou a vencer a competição, recebendo a medalha de ouro.

O terceiro ouro foi ganho por Júlio Ferreira que foi implacável nos seus combates, desde o apuramento até à final, onde defrontou o checo David Sajko.

Joana Cunha (-57kg) recebeu a terceira medalha de prata. A atleta não sofreu qualquer ponto na qualificação e só a turca Hatice Ilgun a impediu de chegar ao ouro. Também Francisco Costa (-58kg) conquistou a prata, por não conseguir a vitória no combate final com o islandês Meisam Rafiei, adversário que está entre os 20 melhores do mundo e com quem já se tinha encontrado na qualificação.

Por fim, Beatriz Fernandes (-62kg) conseguiu chegar à final, com apenas uma derrota na qualificação, voltando a repetir a desvantagem no combate final. Ana Coelho (-53kg) venceu os três combates de apuramento, mas a alemã Carolin Stahl terminou a participação da portuguesa. Nos -80kg, Jean-Michel Fernandes ganhou dois dos três combates da qualificação e na meia-final foi impedido por Dinko Segedin de prosseguir. Finalmente, José Pedro Rodrigues (-87kg) acumulou duas vitórias e duas derrotas no apuramento, voltando a perder na meia-final.

No seu conjunto, a equipa da AAUM acumulou 67 pontos, mais 45 que o 2º classificado, garantindo assim o prémio coletivo de melhor universidade. No acumulado dos países, apenas a Alemanha superou Portugal, com um total de 74 pontos.

Para o atleta Nuno Costa, “o nível deste CEU esteve semelhante às edições anteriores, ou seja, com qualidade, mas com algum défice de participação em relação a outras provas internacionais, o que resulta em poucos mas empolgantes combates”. “Para aumentar o espectáculo, o espírito de equipa e companheirismo dentro da equipa da Universidade do Minho faz com que as bancadas vibrem tanto como os tatamis”, conclui.

O Campeonato Europeu Universitário de Taekwondo terminou com a cerimónia de passagem de bandeira, entregue ao Secretário-Geral dos Jogos Europeus Universitários (EUG) de 2018, Mário Santos. Para além da modalidade Taekwondo, Coimbra vai ainda organizar, em 2017, os CEU’s de Karaté e de Judo.

“A presença da FADU e do Secretário-Geral dos EUG 2018 foi uma oportunidade muito enriquecedora, pois houve disponibilidade do Comité Organizador local a dar a conhecer a sua organização interna, dando assim a oportunidade de conhecer o seu modus operandi na organização de provas internacionais”, esclarece João Nascimento.

A competição decorreu de 10 a 13 de novembro, em Opatija, na Croácia, e contou com 130 participantes de 48 universidades, oriundos de 16 países.

Fotografias: CEU Taekwondo e AAUM

e-max.it: your social media marketing partner

Apoios institucionais

                          

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

CISION

Membro

EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FADU

 

Aveiro

Avenida Santa Joana, nº 67 e 69

3810-329, Aveiro

tel: (+351) 234 421 125

 

Lisboa

Avenida Professor Egas Moniz

Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1

1600-190, Lisboa

tel: (+351) 217 818 160

 

e.mail: fadu@fadu.pt

 

 

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?