Universíadas Gwangju 2015: Medalha de prata de Rui Bragança e final garantida de Andebol


Rui Bragança voltou a colocar a bandeira portuguesa no pódio ao ganhar a medalha de prata nos -58kg, em Taekwondo. Apenas dois pontos o afastaram do ouro, ganho por Mamayev do Cazaquistão. Esta é a segunda medalha de prata e terceira da missão portuguesa nas Universíadas de Verão, em Gwangju, na Coreia do Sul. As boas notícias continuam com a Seleção Nacional Universitária de Andebol a carimbar hoje a passagem para a final da competição, ao vencer a Hungria por 28-21, e com o apuramento de Miguel Moreira para a meia-final dos 800m que vai decorrer amanhã.

Rui Bragança saiu medalhado de mais uma prova. Desta vez, ganhou a medalha de prata na categoria de -58kg de Taekwondo, na 28ª edição da Universíada de Verão, em Gwangju. Das cinco provas que disputou, o estudante de medicina da Universidade do Minho saiu vencedor em quatro, prestação que lhe deu acesso a um lugar no pódio.

"O Rui fez uma competição muito boa. Conseguiu ir vencendo os adversários com clareza e com excelente domínio do combate. A final foi muito tática e sempre com uma postura muito defensiva durante todo o combate. No último round decidimos arriscar mais e infelizmente a estratégia do adversário prevaleceu. Perdemos 0-2. Honestamente foi difícil perder assim", lamenta o treinador Hugo Serrão.

Para trás, o português deixou o palestiniano Abualrob (8-5) e o lituano Radzins (8-2), na fase de eliminatórias. Alcançados os quartos-de-fina, Bragança defrontou Rodzik, da Polónia, e venceu por 12-7, resultado que o aproximava cada vez mais do pódio. A meia-final, frente ao russo Tukhvattullin, foi onde Rui obteve uma vitória mais expressiva, ao ganhar por 15-5.



A tão desejada final estava garantida, faltava derrotar Mamayev, do Cazaquistão, para alcançar o ouro. Mas o destino ditou outra sorte e os dois pontos conseguidos pelo russo na 3ª ronda foram suficientes para a sua vitória sobre o português. Rui Bragançaterminou assim em 2º lugar e ganhou a 3ª medalha da missão portuguesa em Gwangju. Portugal sobe para a posição 40 dos países medalhados.

Também no Taekwondo, Jean-Michel Fernandes competiu na categoria de -80kg. Foi eliminado ainda na fase de qualificação, onde venceu o primeiro combate, frente ao russo Egor Parfenov (9-4), e perdeu o seguinte com o mexicano Felix Hernandez (5-4). Jean-Michel não conseguiu então passar aos quartos-de-final e terminou em 9º lugar da prova.

A Seleção Nacional Universitária de Andebol conseguiu garantir hoje a sua presença na final da competição, apesar de a fase de grupos ainda não ter terminado. A sua vitória de hoje frente à Hungria, por 28-21, fez com que Portugal fosse a única equipa sem derrotas no grupo B e, por isso, o resultado do último jogo não terá influência no apuramento da formação lusitana.

Por disputar na fase de grupos ainda há o jogo com o Brasil, equipa que já acumula duas derrotas. O jogo está agendado para domingo, dia 12, às 20 horas. Esta é a primeira vez que o país participa na modalidade de Andebol e numa final coletiva nas Universíadas de Verão. O segundo finalista vai ser apurado também dia 12 no jogo entre a Rússia e a Coreia do Sul.



No Atletismo, Miguel Moreira apurou-se hoje em primeiro lugar da sua série nos 800m, com 1:50.89, e enfrenta a meia-final amanhã, às 17h26. “O Miguel fez uma prova controlada, esteve muito bem, passou a série sem forçar. Amanhã vai ser uma prova mais dura, mais exigente, vamos ver como se vai portar, mas ele sente-se bem e vai correr bem”, conta o treinador Pedro Pinto.

David Lima disputou hoje a meia-final de 200m, mas não se apurou para a última fase da prova. Apesar de ter conseguido um tempo melhor do que outros qualificados (21.01), David competiu num grupo mais forte, onde os primeiros conseguiram ser mais rápidos do que o português.

"No geral foi uma boa participação, estou satisfeito. Tinha a ambição de chegar à final mas infelizmente não foi possível. Tive o 6º melhor tempo na geral e mesmo assim não me deu a oportunidade de ir à final. No entanto, sinto-me bem e em forma, mas tecnicamente não estive como esperava mas com certeza saio daqui satisfeito com a minha prestação nestas Universíadas 2015", partilha David.

“O David teve azar na escolha da série, ele foi novamente na série mais forte. Em outras séries teria sido apurado, teria sido o segundo ou o terceiro. As séries estavam mal divididas, porque estavam muitos atletas bons na primeira série. Foi pena, correu bem, esteve bem e podia ter estado perfeitamente na final”, conta Pedro Pinto.

Daniela Cardoso iniciou a primeira e única prova dos 20km de Marcha logo às 7h30. No grupo de 24 atletas, foi a russa Anisia Kirdiapkina quem cruzou a meta primeiro. Detentora do recorde em universíadas (1:29.30), Anisia estabeleceu um novo recorde desta vez por 1:28.18. Daniela Cardoso com mais 10.08 segundos do que a 1ª classificada, conquistou o 10º lugar na prova.

“A prova da Marcha foi muito dura, em condições muito adversas, estava muita humidade, mesmo às 7h30. A Daniela esteve bem, teve uma prova muito controlada, foram ganhando sempre lugares e ficou a escassos dois metros, três segundos, do oitavo lugar. Esteve muito bem, foi uma lutadora”, afirma o treinador.

O Atletismo tem novas provas amanhã. Diogo Ferreira disputa a final de Salto com Vara, às 16h30, Francisco Belo tem a sua segunda final, desta vez em Lançamento do Disco, às 19h25, e Bruno Costa vai saltar pelo apuramento em Salto em Comprimento.

Pedro Pinto faz uma antevisão do desempenho destes estudantes-atletas. “Em relação ao Salto com Vara, existe um atleta que está acima, mas em relação aos outros, os atletas estão muito próximos uns dos outros. O Diogo vai tentar arriscar um pouco mais amanhã. A prova de Lançamento do Disco vai ser muito difícil para o Francisco, porque a prova tem atletas de muito bom nível. Vai tentar bater o seu recorde pessoal que seria uma excelente indicação. Em relação ao Salto em Comprimento, é uma prova onde neste momento estão dois atletas com a melhor marca do ano a rondar os 7.90, de resto estão todos muito próximos uns dos outros, acho que o Bruno pode passar perfeitamente”, conclui.



Por fim, Jorge Costa representou as cores portuguesas no Ténis de Mesa em dois jogos das fases eliminatórias. Entrou na competição com menos sorte e perdeu logo no primeiro jogo, por 3-0, com o brasileiro Danilo Toma. No segundo jogo, entrou a perder no primeiro set, mas recuperou e venceu os três restantes.

Para amanhã, dia 11, No Taekwondo, entram mais dois estudantes-atletas portugueses, Júlio Ferreira – 14º no ranking olímpico – na categoria de -74kg e Beatriz Fernandes nos -62kg.

Toda a informação sobre a participação de Portugal nas Universíadas pode ser acompanhada no site oficial da FADU em www.fadu.pt e no Facebook em www.facebook.com/fadupt.

Nota: as horas anunciadas são horas locais. Em Gwangju são mais oito horas do que em Lisboa.
e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?